Chá de Manjerona

Para receita, inicie com: Receita, nome da receita
Para restaurante, inicie com: Restaurante,nome, localidade
Onde comer determinado prato, inicie com: Onde Comer nome do prato, localidade

Chá de Manjerona

A manjerona é naturalmente antisséptica e tônica, possui propriedades com ação anti-espasmódica, expectorante, mucolítica, cicatrizante, digestiva, antimicrobiana, anti-inflamatória e antioxidante, podendo ser utilizada com diversas tratamentos, como:

Melhorara a digestão e o funcionamento do intestino;
Melhora os sintomas de estresse e ansiedade;
Ajudar no tratamento de úlceras gástricas;
Auxilia no tratamento de doenças infecciosas;
Ajuda a eliminar gases em excesso;
Ajuda a controlar a pressão arterial, o colesterol e melhorar a circulação sanguínea, prevenindo doenças cardiovasculares.

Preparação

  • 20 gramas de folhas de manjerona
  • 1/2 litro de água fervente
  • Modo de preparo:
  • Adicione as 20 gramas de folhas em 1/2 litro de água fervente e deixar repousar por cerca de 10 minutos.

Benefícios medicinais de: Chá de Manjerona

    Chá de Manjerona pertence ao grupo de:
  • Chás que auxiliam no tratamento das doenças infecciosas 
  • Chás para ajudar no tratamento do estresse 
  • Chás para melhorar a pressão arterial 
  • Chás anti-inflamatórios 
  • Chás que ajudam no tratamento de úlceras  
  • Chás que auxiliam no tratamento de gases 
  • Chás que auxiliam no tratamento de problemas cardiovasculares 
  • Chás para a má digestão 
  • Chás que auxiliam no tratamento de problemas intestinais 
  • Chás para ajudar a cicatrizar (cicatrizantes) 
  • Chás antioxidantes 
  • Chás com benefícios antiespasmódicos 
  • Chás para aliviar a ansiedade 
  • Chás com benefícios macrobianos
  • Chás para melhorar a má circulação sanguínea  
  • Chás expetorantes 

Classifique este chá

Seja o primeiro a classificar Chá de Manjerona
Carregue na estrela pretendida para classificar

Deixe o seu comentario

Comentários ( 0 )


Esta receita foi consultada 1031 X - Desde: 2020-12-03 - Partilhado por: Abigail Flauzino